Curiosidades Greta

GRETA estreia nesta sexta em Porto Alegre e traz Moretz - 25/05/18

maio 22, 2018Portal Underground


Dá pra ficar enjoada, mas não surpresa. Os títulos que vem estampando as redes sociais e os meios de comunicação sobre a participação das mulheres na música eletrônica revelam uma desigualdade histórica: "o número de DJs mulheres escaladas em festivais por todo o mundo não passa de 10%", diz o site da PlayBpm. Não é preciso ir muito longe pra ver essa realidade com os próprios olhos: as casas noturnas no Brasil e no mundo são locais de homens majoritariamente brancos, cisgêneros e héteros - tanto na mesa de som, quanto na produção e no comando dos negócios. 

Para três mulheres que sempre frequentaram esses espaços, a necessidade de mudar isso é pulsante e urgente. O Coletivo GRETA surgiu com o propósito de criar uma alternativa à vida noturna de Porto Alegre, como o significado da palavra descreve, uma rachadura, uma brecha no sistema homogêneo. As Djs Paula Vargas, Marê Viscaíno e Fernanda Rizzo, protagonistas da cena local da capital gaúcha, querem uma presença feminina não apenas no line-up, mas também na produção das noites: "Vamos estar atrás das cortinas também, quando tem mulher produzindo, entende-se sobre espaço, e a importância de ocupar espaços!" comenta Paula Vargas. 

A primeira edição da festa GRETA acontece no próximo dia 25/05 e recebe convidadas especiais para compor o set de estréia: Clara Moretzsohn, residente da 101Ø - um coletivo de música eletrônica que fomenta a cena underground de Belo Horizonte - que com uma presença absurda promete colocar fogo na pista, e Kika Lopes, a queridinha da cena portalegrense, atuante da Gome Rec. e da Arruaça, seus sets externalizam o a mulher forte que é "com cara de braba e coração mole". O encontro acontece no 4o distrito de Porto Alegre, no Bairro Floresta, e terá o local exato divulgado somente no dia da festa. Quem quiser garantir sua entrada, pode comprar ingressos antecipados pelo aplicativo ONNi e nas lojas da VOID, no Centro Histórico e na Padre Chagas, pelo valor de R$20. Na porta, "pras desavisadas", o valor fica por R$30 e pessoas trans, assim como ciclistas, tem entrada gratuita até a 1h.

Mais conteúdo que pode te interessar

0 comentários

Formulário de contato