DJs Oxia

Conheça a trajetória do DJ/produtor Francês Oxia

setembro 08, 2016Portal Underground


Olivier Raymond, natural de Grenoble, na França, entrou na "black music" (disco & funk) no início de sua adolescência. Durante os anos da faculdade, sua amizade com Stephane Deschezeaux fez com que se iniciasse uma jornada musical com sua estreia na rádio local transmitindo um show dedicado ao funk. Mesmo apenas com 15 anos de idade, Olivier começou a mixar. Seus sets sofriam influência de um grande espectro de estilos musicais: italo-disco, new wave e a nova cena house de Chicago e Nova York.

Em 1991, Stephane e Olivier compraram seu primeiro equipamento e começaram a produzir música. Não muito tempo depois disso, Olivier se tornou DJ residente de um clube em Grenoble, iniciando uma carreira em música eletrônica. Foi em 1994 que os experimentos da dupla se tornaram oficiais. Seu live "Oxia" nascia naquela época.

Em 1995, Olivier e Stephane conheceram Michel Amato (The Hacker), Alex Reunaud e Kiko em Grenoble, a cidade com mais vida eletrônica da França. Neste mesmo ano, Olivier criou a Ozone Records junto com Kiko, onde Oxia lançou seu primeiro EP. Neste mesmo selo, Olivier co-produziu o primeiro lançamento de Jack de Marseille.


Olivier criou também uma label com Michel Amato e Alexander Reynaud em 1998. Ela foi batizada "Goodlife" em homenagem à track Inner City. Oliver e Stephane ainda produziram muitos EPs juntos e, no final do século, decidiram seguir caminhos diferentes (como bons amigos, sempre) e Olivier continuou com Oxia como um projeto solo.

Oxia continuou sua evolução sonora e deu à luz diversos EPs e remixes na Goodlife, mas também em labels como Intec, Terminal M, Monoïd. Ele acabou se aventurando em diversos tours internacionais para mostrar o seu som. Ele lançou seu primeiro álbum "24 HEURES" pela Goodlife, o que claramente ilustrava o seu comprometimento com os ritmos mais hipnóticos do Techno de Jeff Mills, UR e do deep electro de Other People Place, Drexciya ou até Aux88.

A série de lançamentos e remixes continuou. "Domino" (Kompakt/2006) se tornou um hit mundial tocado por todos os DJs que você possa imaginar até os dias de hoje. "Whole Life" (8Bit/2009) foi matadora na cena house underground internacional, ganhando inclusive prêmios no Beatport Music Awards, além de ter sido a música que mais apareceu em charts naquele ano no Resident Advisor.

Em 2008, Oxia ficou em segundo e terceiro lugar no Beatport Music Awards "Best Remix" (com seu remix de uma track de Butch) e "Melhor Artista de Techno".

Em 2012, Oxia voltou com seu novo LP "Tides Of Mind" na francesa Infiné Music. Nesse álbum, ele trabalhou pela primeira vez com cantores convidados: Miss Kittin, Mesparrow e Scalde. Oxia decidiu colocar de lado a tendência de padrões eletrônicos e foi para um House mais clássico mas, nem por isso, pior - pelo contrário! Dito isso, o álbum tem uma pegada deep e melódica que leva a pista de dança com groove. Essa música te convida à sonhar acordado, sorrir, bater os pés e fugir da mente. "Tides of Mind" é o trabalho de um artista que aprecia um senso de tranquilidade. 

Depois desse período, Oxia se dedicou ao estúdio, finalizando numerosos remixes e tracks para a Visionquest (colaboração com Agoria), Noir Music (colaboração com Nicolar Masseyeff), Clarisse Records, Moan, Material...

No meio de 2014, Oxia lançou seu novo EP "Perception", e seu lançamento mostrou como ele domina o cruzamento do House e do Techno. Em novembro de 2014, seu novo compilado foi às lojas. Club Kyo chamou para levar o seu som de sábado à noite mais "à frente", e isso o fez rapidamente virar referência na cena underground de House e Techno na Singapura.

A história continua com vários remixes e EPs em labels super respeitadas como Hot Creations, Saved, Knee Deep In Sound e um EP lançado em Março de 2016 pela 8Bit.

Quer curtir um pouco do som de Oxia? Aqui estão vários podcasts lançados por ele!


Oxia no Facebook

Mais conteúdo que pode te interessar

0 comentários

Formulário de contato