Curiosidades DJs

Espaço Sentando a Lenha 005 - #sentandoalenha podcast + entrevista com Lookalike

maio 12, 2016Portal Underground

Neste semana no Espaço Sentando a Lenha,  o núcleo #sentandoalenha vem até o Portal Underground com podcast + entrevista feita com o duo Lookalike. Confira!


Sintonia é uma parte essencial em cada apresentação do Lookalike. O laço da dupla vai muito além do parentesco dos irmãos gêmeos. Sócios e curadores artísticos da Beehive, o duo se afirma como um dos grandes incentivadores e investidores da cena eletrônica gaúcha. Sua colaboração com a “colmeia”, como é carinhosamente apelidada pelo seu público, ajudou a expor o clube com propriedade para todos os cantos do brasil e do mundo, eleito o melhor clube do Brasil fora das capitais em 2016 (RMC). 

Como produtores musicais também se destacam com recente conquista do primeiro lugar dentre mais de 650 candidatos ao título no “Aira Tone Remix Contest” um dos maiores concursos de remix já realizados no Brasil, promovido pela marca japonesa Roland e pela gravadora ToneMind. Eles fazem sua segunda participação no #SENTANDOaLENHA podcast, trazendo um mix bastante envolvente. Na entrevista, conversamos um pouco sobre suas influências, os caminhos da produção, seu trabalho como sócios do clube, sobre gigs e muito mais.



Sal: Bem vindos novamente ao #sentandoalenha, Diego e Guilherme. Para começar gostaríamos de saber de vocês quais as principais influências de vocês hoje, para montar seus sets e na hora de produzir?

Lookalike: “Primeiramente agradecemos mais uma vez pelo convite. Foi uma honra estrear o podcast e estamos muito contentes em estar participando novamente. É sempre interessante falarmos sobre as nossas influências musicais, porque além de termos o gosto musical diferente um do outro, ao mesmo tempo sempre gostamos muito das novidades que apresentamos nas pesquisas de cada um. Quando estamos tocando em clubes e eventos, nunca ensaiamos antes, ou sequer conversamos sobre o que vamos tocar. Todo o nosso set, seja ele onde for, é fruto do nosso entrosamento e da nossa sintonia natural. Na produção… Claro que temos influências e nos espelhamos em muitos produtores. Podemos dizer que sempre nos preocupamos em expressar em nossas produções aquilo que gostamos de ouvir, seja quando estamos em uma pista de dança ou até em uma volta de carro. Produzimos o que achamos que seria agradável a todos os ouvidos aos nossos "olhos". Do ouvido mais leigo ao mais experiente, respeitando o nosso gosto musical e o que acreditamos ser boa música.”


SaL: Ano passado vocês ganharam o concurso da Tonemind superando talentos do país inteiro e tiveram suas duas primeiras produções lançadas pela label. Como tem funcionado o processo de composição e produção de vocês? Quais equipamentos vocês tem usado no estúdio?

Lookalike: “A produção musical é algo muito complexo para todos que se propõem a faze-lo, principalmente quando se é DJ e empresário, devido ao alto grau de comprometimento que é necessário para se atingir um resultado mínimo. Muitas são as visões adotadas por diversos produtores em suas obras, no nosso caso acreditamos que o é essencial expressar a nossa musicalidade ao máximo em cada uma de nossas produções, portanto ter que conciliar a produção musical a todas as nossas responsabilidades como sócios da Beehive acabam por atrasar um processo que gostaríamos que estivesse em um ritmo mais alto. Tirando isso estamos satisfeitos com o resultado obtido até agora, ter ganho esse concurso nos mostrou que estamos no caminho certo e que podemos ter tranquilidade para seguir com paciência, respeitando a visão que adotamos para as nossas produções. Para produzir temos um estúdio ainda singelo mas suficiente para explorar coisas novas e testar sonoridades para encontrar aquelas que nos identificamos mais. Claro que a Roland Aira TR8, prêmio que ganhamos no concurso, se tornou fundamental para o processo criativo e construção das novas que estão saindo do forno.”

SaL: Vocês tem estado à frente do maior clube do estado, respeitado nacionalmente (o que foi coroado com o prêmio de “Melhor Club Off Circuit” no RMC ano passado) e que alcança esse ano a incrível marca de 10 anos. Quais responsabilidades vocês acreditam que a residência de longa data acarreta? Como é estar a tanto tempo sendo influência para um público tão exigente?

Lookalike: “Estamos a frente da Beehive como DJs residentes em todos os seus quase 10 anos de existência. E de alguns anos para cá, além de sermos DJs residentes e participarmos da curadoria artística club, fazemos parte também do quadro societário da empresa. E o que podemos dizer depois de todos esses anos representando um club como esse, é que uma das maiores responsabilidades que sempre teremos, é de se manter como referência para o público. Hoje, com quase uma década de existência, conquistamos um público fiel, que acredita no conceito do club e no nosso trabalho. Também conquistamos a curiosidade de muitos que ainda não tiveram grandes experiências com música eletrônica, mas que vêem na Beehive, uma referência nisso. Esse processo, a longo prazo, conquista mais seguidores a nossa cultura e fortifica cada vez mais a cena e consequentemente o club. Acreditamos que isso é fruto do comprometimento do trabalho dos DJs residentes, bem como todo o resto da equipe por trás dos bastidores do club.”

SaL: Já tendo apresentações em clubes como D-Edge, Warung, Amazon, Vibe, Deputamadre e festivais como Warung Day Festival e Som & Sol. Qual a próxima gig com que vocês sonham? Qual artista vocês gostariam de dividir o palco?

Lookalike: “Claro que todo DJ sonha em estar nos line ups dos principais festivais e club’s e dividir cabine com os melhores do mundo. Inclusive já realizamos alguns deles na própria Beehive, no caso de quando dividimos a cabine com Seth Troxler e fizemos até um b2b de 2hrs de duração em novembro de 2013. E também aquele sonho clássico, de “infância”, que realizamos quando estreamos no Warung e no D-Edge. Mas hoje, depois de 10 anos de carreira, não sonhamos em tocar especificamente um um determinado club ou determinado festival. Nós realmente sonhamos em fazer o nosso trabalho como DJs, produtores e empresários, cada vez melhor. Assim, consequentemente, através do nosso trabalho, acabaremos dividindo palco com os maiores nomes do cenário mundial, e tocando nos melhores club’s e festivais do cenário mundial.”

SaL: Para finalizar, qual a track que nunca saiu ou vez que outra volta para o repertório de vocês?

Lookalike: “Difícil dizer uma track que não sai do nosso repertório. Além do fato que somos suspeitos para responder essa pergunta, já que gostamos muito de tocar músicas de outras épocas no meio de nossos set’s. Achamos que música boa é atemporal e não nos apegamos em datas de release na hora de escolher qual música ouvir ou tocar. Mas se tivermos que citar uma ou duas músicas em especial podemos dizer Booty Luv - Boogie Tonite (Danny Freakazoid Remix) e Pional - Where Eagles Dare (Original Mix).”


12/05/2016

Mais conteúdo que pode te interessar

0 comentários

Formulário de contato