DJs Wilian Kraupp

Entrevista com o DJ e Produtor Wilian Kraupp

junho 09, 2015Portal Underground


Entrevistamos o catarinense Wilian Kraupp, que promete ser um dos nomes sobre o qual escutaremos falar bastante daqui para a frente. Ele é um DJ e produtor de Techno e Tech House que vem obtendo suporte de grandes nomes da cena underground internacional como Marco Carola e Joseph Capriatti, tendo lançado recentemente tracks pela Stereo Productions, gravadora do Chuss & Ceballos. Sua mais nova realização foi ter tocado no D-Edge e assinado com a agência D-Agency (18/05/15).

Saiba mais sobre a sua vida e sua carreira na entrevista que nós do Portal Underground tivemos a oportunidade de fazer com ele, e que tal ir escutando um pouco do seu som enquanto isso?

Willian Kraupp nas Redes Sociais
Facebook
Soundcloud



Fale um pouco sobre como foi o início da sua carreira
Penso que a carreira de um artista acontece muito mais nos bastidores do que no palco, então acredito que minha carreira começou a torna-se algo mais tangível quando as minhas produções começaram a fazer sentido para mim, em meados de 2012.

O que te levou a querer ser DJ?
Meu pai era dono de um pequeno clube e sempre estive envolvido com musica alternativa, mas até então eu não tinha interesse ou jamais imaginava ser DJ. Quando ele fechou o clube e mudou de ramo (nos anos 2000) foi então que eu descobri o quanto aquilo tinha me influenciado e fazia parte da minha vida. Em meados de 2006 comprei meu primeiro par de CDJ, comecei a tocar para os amigos e em algumas festas locais, foi quando eu decidi que de alguma forma teria de entrar nesse mundo.

Como foram as primeiras festas que tocou?
Isso faz muito tempo, tenho muitos amigos envolvidos com musica eletrônica, e as primeiras ''interninhas'' tiveram muitas historias boas, o melhor disso era esquecer da hora e poder errar a vontade!

Como foi o seu primeiro contato com a música eletrônica?
Acho que qualquer um que tenha nascido depois dos anos 70, e que teve uma televisão ou rádio em casa já teve contado com musica eletrônica desde a infância, mesmo sem saber, através de filmes e bandas que fugiam dos instrumentos convencionais. Como sou viciado em filmes e séries, acho que desde a infância.

Como nasceu o amor pela música?
Existe alguém que nasce sem?? hahaha

O que a música significa para você?
Musica é uma das mais belas expressões culturais que existe. Acredito estar muito relacionado à liberdade que todos buscam.


Qual é o estilo musical que você mais escuta por prazer?
Penso que estar conectado a outros gêneros é fundamental para enriquecer sua cultura musical e consequentemente, poder usar isso a seu favor. Gosto muito de ouvir estilos musicais, como blues, jazz, reggae, rock n' roll, 80’s, 90’s no meu dia a dia.. E também musica eletrônica é claro... rsrs

E para compor os seus sets, qual é o estilo musical que você prefere?
Meus sets são compostos basicamente pelo Tech House, com bastante groove, e Techno...

Sobre seus ídolos e inspirações
Bem, boa parte do meu tempo livre (que esta cada vez menor), passo com minha namorada ou assistindo a filmes e series, sou fã de Steven Spielberg, acho todos os trabalhos dele geniais, admiro os atores Benedict Cumberbatch e Matthew McConaughey e também o Hans Zimmer, acredito que as melhores trilhas sonoras dos últimos anos tem passado pelas mãos dele. No meu estúdio, esta sempre rolando bandas e cantores como Ziggy Marley, Soja, Bob Marley, The Doors, AC/DC, U2, Metallica, Nirvana, Aerosmith, Stones, Pink floyd, sou bem eclético dentro do rock, tanto sons mais pesados, quanto mais progressivos me agradam, só depende do momento. 

Você se espelha em algum DJ?
É inevitável não usar outros artistas como referencia do que você projeta para si mesmo, mas procuro sempre me alinhar com minha personalidade e criar uma identidade única e verdadeira, penso que somente assim conseguirei ir em frente.

Qual é o seu DJ preferido?
Me sinto bem seguro em afirmar que hoje é Marco Carola, pra mim ele é um artista completo, tudo o que faço acaba tendo alguma base dele, gosto muito de Loco Dice, Barem, tINI e Robert Dietz. 

Se você pudesse fazer um B2B com qualquer DJ, qual seria? Por quê?
Marco Carola.. Acho que nem preciso dizer o porque.. rsrsrs

Qual foi o melhor momento da sua carreira?
Ainda é muito cedo para ter alguma análise de carreira, estou nos meus primeiros passos, mas quero que cada ano em diante seja o melhor momento. Então o ano de 2015 tem sido incrível. 


Quando/como você começou a produzir?
Comecei a produzir minhas primeiras musicas em 2012, mas foi em 2009 que tive os primeiros contatos com o Ableton Live (software onde produzo minhas musicas). Levei três anos até conseguir uma track relativamente boa, “Can´t Drown” foi meu primeiro lançamento. Trabalhei muitos anos com Arquitetura e Designer de Interiores, então sempre estive habituado com programas, e passar horas e horas montando quebra-cabeças já era algo muito natural pra mim. Porém, com o Ableton, buscar referência e criar coisas do nada é algo muito mais complexo. 

Sobre as tracks que você já produziu, quais foram tocadas por quais DJs de peso?

MARCO CAROLA:
Wilian Kraupp - Can't Drown (Original Mix) [Mushroom Smile Records]
Wilian Kraupp - Obsession (Original Mix) [Cabana Music]
Wilian Kraupp - Get Back (Original Mix) [Mushroom Smile Records]
Wilian Kraupp - Revenge (Original Mix) [Flow Musique Label]
Wilian Kraupp – You Said Invasion (Original Mix) [Stereo Productions]
Wilian Kraupp – To The Sun (Original Mix) [D-Floor]
Wilian Kraupp – Keep It Out (Original Mix) [Flow Musique Label]

STEFANO NOFERINI:
Wilian Kraupp - Can't Drown (Original Mix) [Mushroom Smile Records]
Joshua Puerta - Straight The Game (Wilian Kraupp Remix) [Mushroom Smile Records]

JOSEPH CAPRIATI:
Wilian Kraupp - Can't Drown (Original Mix) [Mushroom Smile Records]

NICOLE MOUDABER:
Mattia Fiorani – La Martina (Wilian Kraupp Remix) [High Pressure Music]

Como você se sentiu quando descobriu que suas tracks haviam sido tocadas por eles?
Mistura de euforia com emoção, mas principalmente saber que estava no caminho certo.

Quais são suas projeções para o futuro?
Entrar para a D-Agency foi algo que me deixou muito realizado, o Renato Ratier é incansável em fazer a cena acontecer por aqui, espero poder retribuir toda essa confiança que ele e todo o staff da agência me deram. Chega uma hora que você precisa se sentir mais confortável para poder planejar o futuro, tenho muitas coisas que pretendo fazer e estou sempre discutindo isso com meu manager Igor Rodrigues (Drop.Cool), que tem cuidado da minha carreira. Pretendo agora começar a tocar cada vez mais e produzir mais pontualmente. Quero levar minha musica e o que eu acredito para todos os lugares possíveis. Fazer um álbum é algo que sempre esteve dentro dos meus planos, mas ainda é algo que vai acontecer a longo prazo.

Mais conteúdo que pode te interessar

0 comentários

Formulário de contato