DJs Mau Maioli

Entrevista com o DJ Mau Maioli

janeiro 27, 2015Portal Underground


Mau Maioli é um DJ e produtor natural de Caxias do Sul. Ele faz parte da nova geração de DJs do Rio Grande do Sul. Traz como sua maior influência o Tech House, sempre procurando inovar e mostrar tendências do mundo da música eletrônica. 

O Portal Underground já teve a chance de ver Mau Maioli tocar diversas vezes e, duas delas, foram citadas por eles como dois dos melhores momentos da sua carreira, que foi quando tocou ao lado do Elekfantz e, outra vez, da DJ Aninha. E não foi por menos! Ele fez bonito as duas vezes e não é por menos que estamos trazendo aqui mais informações sobre ele!

Atualmente, Mau Maioli também participa do DJ Contest do Rio Music Conference, que terá como jurados os nomes Gui Boratto, Jonty Skruff, Leo Janeiro, Rod B e Jorge Junior, e promete ser muito concorrido! O resultado será divulgado no dia 04 de fevereiro de 2015.
 
Nome
Mauricio Maioli

Nome artístico
Mau Maioli

Trabalha como DJ há quanto tempo?
Trabalho como DJ há 3 anos.

Qual foi o seu primeiro contato com a música eletrônica?
Festas realizadas pela escola, onde eu me interessei em fazer a parte sonora e principalmente tocar música eletrônica.

Como nasceu o amor pela música?
Desde pequeno fui ligado em música. Brincava de baterista, com um pedaço de madeira, umas panelas e caixa de papelão. Conforme fui crescendo e entendendo, fui me apegando e me apaixonando cada vez mais.

O que a música significa para você?
Meu momento de paz.

Qual é o seu estilo musical preferido?
Em geral música eletrônica underground, mas no momento meu estilo preferido é Tech House.

Qual é o estilo musical predominante nos seus sets?
Tech House. Tanto nos meus set’s quanto em minhas produções.

Por que a escolha deste estilo musical? 
É o estilo que me passa maior energia, que me anima, que me da vontade de dançar.

Para você, qual é a melhor música de todos os tempos? 
Frankie Knuckles - Your love.

Qual é o seu DJ preferido? Por que? 
No momento não tenho um favorito. Tenho dois. Jimmy Edgar por ter um estilo totalmente diferente e The Martinez Brother’s, por tocarem o estilo de Tech House que eu venho seguindo.

Qual é a sua maior inspiração?
Minha maior inspiração, tanto para os meus set’s, como para produções é o estilo de Tech House vendido pela Hot Creations, mais especificamente, o que é produzido pelo Jamie Jones, Patrick Topping e Volkoder.

Existe alguma música que você nunca deixa de tocar nos seus sets?
Volkoder - Do You Love (Original Mix).

Em qual pista você gostaria de tocar que ainda não tocou? 
São várias… Desde festas aqui do Rio Grande do Sul, como a Levels, Sunset Sessions, até clubs como a Beehive, Club Vibe, D-edge, Warung, etc… Tenho muitos sonhos e muitos objetivos pela frente.

Qual foi o melhor momento da sua carreira?
Ano passado foi um ano maravilhoso. Toquei em grandes festas do Rio Grande do Sul (Colours, Matinê Sunset, Movment), e com grandes artistas, citando alguns: Elekfantz e Aninha.

Qual foi o lugar (ou festa, em específico) que você mais gostou de tocar? Por que? 
Foi na festa em que eu fazia, fizemos uma edição Sunset, e no dia choveu, não deu todo público esperado, mas sim, foi a melhor gig que eu já tive, a pista tinha 100 pessoas, mas 100 pessoas que estavam loucas e conectadas comigo e com o meu som. Foi realmente incrível!

Com quem você gostaria de tocar junto?
Seria legal fazer um B2B com The Martinez Brothers. Eles tem um carisma que contagia, sou fã deles.

Qual é a sua visão sobre o crescimento da cena underground no Sul do Brasil?
Cada ano o crescimento é maior, todo medo que eu ouvia de que tudo isso poderia ser só uma fase, não vem se consolidando, muito pelo contrario, a cada ano, as pessoas ficam mais ligadas na cena underground, procuram conhecer mais as festas, DJs e músicas. Fico impressionado como tem muitas pessoas que se envolvem na cena underground, e na quantidade de pessoas que estão entrando nesse mundo, é muito bom saber disso, pois fica muito mais fácil para nós DJs e produtores mostrarmos nosso trabalho.

Qual é a mensagem que você tenta passar para a pista na hora que está tocando?
Alegria. Gosto de contagiar as pessoas com meu som, essa é a mensagem que o DJ sonha em passar. Fazer as pessoas esquecerem do mundo delas e do mundo em si, fazer com que elas esqueçam dos problemas e das tragédias, que elas vivam aquele único momento naquele lugar, compartilhando e transmitindo energia positiva um com o outro. 

Escute o set de Mau Maioli na Colours Movment, momento que ele citou como um dos melhores da sua carreira até o momento:


Mais conteúdo que pode te interessar

0 comentários

Formulário de contato